A cianotipia, além de ser o mais simples dos processos alternativos de impressão, é também o que mais se presta para a aplicação de viragens. Das mais elaboradas até as que podem ser feitas com o café que não foi bebido depois do almoço.

Primeiramente, é óbvio, temos que fazer uma cianotipia tradicional. Levemente superexposta para não ficar muito “lavada” caso o banho de rebaixamento seja prolongado.

DSCF9035-001

O segundo passo é rebaixar a imagem para que se perca a intensidade do azul. O quanto, vai depender exclusivamente de você. Mais tempo no banho, menos intenso será o azul, podendo inclusive desaparecer completamente se a impressão for esquecida por algumas horas.

O banho é simples. Algumas gramas de carbonato de sódio dissolvido em água. Quanto mais carbonato for usado, mais rápido e mais intenso será o rebaixamento. Minha sugestão é que se use pouco carbonato para que se possa ter um maior controle da reação.

O terceiro passo é o banho com café. Pode ser puro ou diluído. Rápido ou prolongado. Novamente o controle é seu.

Para obter a imagem abaixo foram 90 segundos no banho de carbonato. ( Com agitação constante) e depois, 20 minutos em café diluído em água, aproximadamente 300 ml de café para 4 litros de água.

Nunca é demais relembrar: NÃO EXISTEM TEMPOS EXATOS PARA A OBTENÇÃO DESSE OU DAQUELE RESULTADO. O CONTROLE É ABSOLUTAMENTE VISUAL.

DSCF9038-002