You are currently browsing the tag archive for the ‘ambrotipia’ tag.

A carência de textos técnicos sobre fotografia no Brasil é inegável. Sobre fotgrafia alternativa então, é melhor nem falar.
Porém, o cenário parece começar a mudar. Além do crescente número de praticantes de processos fotográficos alternativos, algumas iniciativas para a propagação desses conhecimentos começam a surgir.
A mais recente vem de São Paulo e tem como responsáveis Alex Gimenes e Renan Nakano, que, em breve estarão lançando  “Fotografia do sec. XIX – Ambrotipia & Ferrotipia”.
Por tudo que os dois têm mostrado de seus trabalhos com esses processos, o livro promete ser uma excelente aquisição para a biblioteca de de qualquer um que deseje estudar, entender e praticar qualquer processo fotográfico alternativo.

Anúncios

Em 20/01/17 fiz uma postagem falando sobre o trabalho desenvolvido por Alex Gimenes no resgate dos processos para produzir ambrotipias e ferrótipos e falhei ao não mencionar seu parceiro nessa empreitada, Renan Nakano, e, portanto, me penitencio.
Desde a postagem de janeiro, a pesquisa e o trabalho de Alex e Renan se desenvolveu com os erros e acertos que sempre acontecem quando se tenta resgatar a história e a técnica de um processo fotográfico que já não se pratica há mais de um século.
Porém se existir estudo, trabalho e, principalmente, a paciência e a humildade em reaprender a fazer e preservar a memória das técnicas fotográficas, os resultados não poderiam ser melhores.

Para acompanhar esse trabalho, siga aqui.

ambrotipo

amb2

amb3

Qualquer um que ultrapasse o estágio inicial da mera curiosidade sabe que, no Brasil, o número de pessoas que estuda e pratica qualquer processo fotográfico alternativo não passa de “meia-dúzia-de-três-ou-quatro”. Por isso mesmo, é sempre bom descobrir mais um.

Alex Gimenes, de São Paulo, está desenvolvendo um projeto para produzir ambrótipos e ferrótipos e confirmando a regra sabida por todos que entram no campo da fotografia alternativa: Não existe nada pronto na prateleira da loja. Qualquer coisa, você vai ter que fazer.

Tanques de sensibilização e fixação.

                                    Tanques de sensibilização e fixação.