You are currently browsing the category archive for the ‘Negativos de pael’ category.

Mais material. Mais fórmulas. mais História.
Éduard Baldus pintor e fotógrafo francês de origem prussiana. Um dos pioneiros no uso de negativos compostos para a formação de uma só imagem. O conceito do HDR mais de 150 anos antes de qualquer algorítimo.

Édouard Baldus : cloître Saint Trophime
Claustro de São Trófimo, Arles.
Papel Albuminado a partir de negativo composto por seis calótipos.
Éduard Baldus.
Coleção de Biblioteca Pública de Nova York.
Montage du négatif du cloître Saint Trophime
Por conta dos diferentes valores de luz e da tecnologia da época a imagem composta por seis negativos recortados onde necessário e remontados para formar uma única imagem.
Mais uma variação do processo original de Talbot. A década de 1850 é a década dos negativos de papel e dos fotógrafos franceses.

Anúncios

Continuando a pesquisa para uma futura publicação falando sobre os negativos de papel, encontrei o site da The Calotype Society Um coletivo de fotógrafos dedicado a criar imagens via calotipia.
O bom dessas pesquisas é que sempre se encontra material para complementar o que já se tem e melhor, perceber novos ângulos do que já se tinha como consolidado. Por exemplo: A descrição pública da calotipia, feita por Talbot, talvez não seja tão precisa como se imaginava para obrigar quem quisesse usar seu processo a pagar pela licença e receber um ou dois detalhes a mais para conseguir fazer suas imagens.
Um aviso: Como a “sociedade” é um coletivo não há garantia de continuidade do site que não é atualizado há uns dois anos. Quem se interessar pelo assunto não deve demorar muito para fazer sua própria pesquisa.

Impressiona como em pouco mais de vinte anos todo um conhecimento, acumulado ao longo de mais de um século, é esquecido.

E impressiona, mais ainda, é que com toda a facilidade de se encontrar sites com descrições precisas dos processos, toneladas de fórmulas e explicações sobre cada um de seus compostos e qual sua função, praticamente ninguém se dá ao trabalho de pesquisar e estudar.

Quer aprender ou reaprender como funciona a fotografia tradicional ou conhecer algum processo histórico? Vá estudar!

Ainda tem dúvidas? Pergunte, mas, por favor, não pergunte o óbvio. Pense antes e não use a cabeça só para separar as orelhas.

Negativos de papel já foram dominantes na fotografia por conta do processo da calotipia, criado por Talbot.

Atualmente com a dificuldade cada vez maior de se conseguir filmes fotográficos para câmeras de grande formato, ou se for um arquivo digital, encontrar uma gráfica que ainda faça fotolitos, os negativos de papel podem voltar a ser uma opção. (Trabalhosa, admito, mas viável)
O grande problema com esses negativos é a textura do papel que, dependendo da gramatura, pode ser percebida nas cópias positivas.

Esse efeito pode ser atenuado encerando o papel que vai ser utilizado para o negativo, antes de se fazer a foto (Le Gray) ou depois do negativo pronto (Talbot). Isso torna o papel translúcido facilitando a transmissão da luz e diminuindo os tempos para se obter a cópia e minimiza o efeito da textura do papel na imagem final. Esse expediente sempre foi feito de forma individual por cada fotógrafo, com cera de abelha e qualquer tipo de óleo que se estivesse disponível.

 Porém na história da fotografia existe George Eastman que, como bom empreendedor, engarrafou e vendeu. O nome do produto era TRANSLUCINE. Consegui descobrir que era uma mistura de glicerina e óleo de rícino, porém como e em quais proporções, ainda resta encontrar.

Página do catálogo da The Eastman Dry Plate and Film Company – 1886.

Nunca se contente com uma impressão que seja somente aceitável.

Não celebre o erro, corrija!


Erros fortuitos podem até acontecer, mas somente devem ser considerados se puderem ser repetidos, aí deixam de ser erros e passam a ser uma variante do processo.

A Fotografia, desde sempre, é técnica. A arte surge quando a técnica, entendida e perfeitamente dominada, é posta a serviço da visão e criatividade de cada um.

Cianotipia. Negativo de papel encerado

Arquivos

Anúncios