A fotografia alternativa não se resume tão somente aos processos históricos. O arsenal de conhecimentos sobre fotografia, oficialmente acumulado desde 1826, torna possível imaginar novas formas, fórmulas e processos para a produção de uma imagem fotográfica.
É verdade que em grande parte das tentativas, aquela “idéia genial” não funciona tão bem quanto esperado. Na verdade tudo conspira contra. A química pode não ser adequada ou a fórmula não ter sido corretamente calculada em seus pesos e volumes. Encontrar o tempo médio para uma boa exposição é mais tentativa e erro do que qualquer outra coisa. Não se consegue permanência. A lista de variáveis é grande.
Abaixo, alguns testes feitos com uma nova “fórmula secreta”. Já com algumas variações nos tempos de exposição, concentração dos químicos e alteração no número de camadas de emulsão.  Sempre com o mesmo negativo de papel encerado. Por enquanto é só uma experiência por conta de uma idéia.  Se funcionar, vai aparecer aqui com todos os dados

fabio-originais