A parte química aos poucos sendo destrinchada.

A quantidade de cloreto de sódio tem que ser o mais próxima da proporção 1:4 em relação ao nitrato de prata. A formação da imagem é mais eficaz quando existe um excesso de nitrato.

É importante que a primeira lavagem, logo após a exposição, seja bem eficiente para que tal excesso seja eliminado (precipitado leitoso na água). Se  isso não ocorrer o nitrato livre excedente será incorporado à imagem quando do banho fixador, deixando-a mais escura como se tivesse sido superexposta.

O papel da imagem abaixo foi “salgado” com aproximadamente 2,5g de cloreto de sódio dissolvidos em um litro de água. ( Como no momento não há balança de precisão, a saída é carregar de algum restaurante ou lanchonete aqueles sachês com um grama de sal.) A concentração do nitrato foi de 10%.

Ainda necessário acertar os tempos de exposição e isso, é trabalho para uma boa dose de paciência e muito papel.

As manchas ficam por conta de uma "poça" de nitrato não espalhada com a trincha.

As manchas ficam por conta de uma “poça” de nitrato não espalhada com a trincha.