Tudo tem influência no resultado final de um lumen print. O papel escolhido: Se é fibra ou resinado, se está com sua validade vencida, se foi exposto ao calor ou umidade. O tempos: De exposição curto ou longo, tempo no banho fixador e qual sua composição. Se foi utilizada viragem. Qual o índice UV ao longo da exposição. Como os componentes químicos que, por acaso existam nos objetos usados reagem com a emulsão, etc., etc..

Por conta da quantidade de variáveis envolvidas, não existe qualquer controle efetivo na execução de uma imagem com esse processo e isso é justamente a maior atração do mesmo. O acaso é o grande parceiro e cada imagem produzida é única e sem qualquer possibilidade de que as tonalidades e cores sejam repetidas na exposição seguinte.

A foto abaixo foi feita em papel Kentmere resinado VC Select que, diferentemente do Foma utilizado nos primeiros testes, deixa a imagem com uma tonalidade geral tendendo para o castanho.