Como já disse algumas vezes, qualquer pessoa que pense em se aventurar no caminho da fotografia alternativa deve star preparada para estudar, experimentar e, quando necessário, improvisar.

Conseguir papeis fotográficos tradicionais está ficando cada vez mais difícil. Então, como forma de contornar essa situação, podemos fazer o nosso próprio papel.

Existem várias fórmulas (algumas até de execução bem complicada), mas como a intenção aqui é a de manter tudo o mais simples possível para que qualquer um possa fazer, abaixo seguem as instruções de como preparar um papel fotográfico,  para cópias por contato, com uma emulsão de cloreto de prata. ( gas paper/ gaslight paper)

Inicialmente prepare uma solução a 12 % de nitrato de prata. Em 80ml de água dissolva 12 g de nitrato de prata. Uma vez completamente dissolvido, complete com água até o volume de 100ml. Alguns autores contemporâneos indicam que a água deve ser destilada ou desmineralizada. Já preparei essa solução tanto com água comum, saída diretamente da torneira, quanto com água destilada. Não existe qualquer diferença perceptível.

O segundo passo é, em 250ml de água quente, dissolver um pacote de gelatina comum, Incolor e sem sabor, juntamente com 5g de cloreto de sódio (sal de cozinha) e 2g de ácido cítrico. Quando tudo estiver dissolvído o recipiente usado deve ser mantido em banho-maria a uma temperatura entre 50 e 55 graus.

HORA DE APAGAR AS LUZES.

Para que não se trabalhe na escuridão total, uma lâmpada de segurança vermelha pode ser acesa. Apesar da reação do cloreto de prata a luz ser bem mais lenta do que os papeis a base de brometo, a mesma deve ficar a pelo menos 4 metros de distância de onde se está trabalhando.

O passo seguinte é adicionar a solução de nitrato de prata à gelatina. Isso deve ser feito de forma lenta e constante. Nesse momento o líquido toma um aspecto leitoso resultante da formação do cloreto de prata.

Agora é só deixar que a emulsão “amadureça” . (Essa providência é fundamental para a formação regular dos cristais de cloreto.) A emulsão deve ser deixada por 20 minutos no banho-maria na temperatura indicada acima ( 50 a 55 graus).

Uma vez pasado esse tempo é só guardar a emulsão, envolta em um saco de plaśtico preto, na geladeira.

Para usar, basta que se retire do recipiente a quantidade desejada liquefazendo-a em banho-maria.

Sua aplicação no papel pode ser feita com uma trincha comum.

Uma vez seco o papel está pronto para ser usado.

ATENÇÃO!

Sempre que for usar a emulsão para preparar os papeis a única iluminação deve vir da lâmpada de segurança vermelha!

Os papeis preparados com essa emulsão não servem para ser usados com ampliadores. As cópias devem ser feitas por contato.

A revelação, interrupção e fixação é feita da mesma maneira  de qualquer outro papel fotográfico.

Abaixo, um teste: o tempo de exposição foi de, aproximadamente, 4 segundos. A fonte de luz foi uma lampada incandescente de 60w a 3 metros de distância.Revelação com a fórmula do ANSCO 125 a 20 graus, sem diluição. Papel Canson 200g.