William Henry Fox Talbot (1800 – 1877), oficialmente o criador do processo de fotografia baseado no princípio do negativo / positivo. Sua calotipia foi serviu de base para a maioria dos processos fotográficos dos séculos XIX e XX. Além disso, e por conta disso, contribuiu com seus trabalhos para o desenvolvimento da fotografia como um meio de expressão além do simples registro formal do mundo.

William Henry Fox Talbot

William Henry Fox Talbot

Talbot já vinha fazendo pesquisas e experiências no campo da fotografia desde 1834, bem antes de Daguerre, no entanto foi somente em 1841 que ele anunciou a descoberta do processo batizado de calotipia.

Outro traço marcante em Talbot era seu, por vezes desastrado, “espírito comercial”. A calotipia, também chamada de talbotipia, foi objeto de patente na Inglaterra numa tentativa (de Talbot) para controlar o uso de sua criação e dela obter retorno do que havia gasto em suas pesquisas.

Ao contrário do daguerreotipo cujo uso era de domínio público, a calotipia só podia ser feita por aquelas pessoas que se dispusessem a pagar à Talbot uma quantia anual. Obviamente essa posição levou a diversos litígios judiciais e, de certa forma, atrapalhou o progresso mais rápido da fotografia na Inglaterra.

O calotipo de Talbot foi o processo fotográfico dominante até, aproximadamente, 1855, quando foi substituído pelo colódio úmido criado por Scott Archer.